Muitas vezes o alcoólatra que recaiu já passou por uma recuperação em alguma instituição, saber como ajudar ele a retomar a caminhada a sobriedade é algo muito importante entendendo as causas que o levaram novamente as bebidas.

O que é uma recaída?

Recaída é quando um alcoólatra retorna ao álcool após um período de sobriedade. Você pode se surpreender ao saber que até 90% dos alcoólatras recaem pelo menos uma vez antes de assumir o controle total de seu vício; portanto, não é de se envergonhar você ou eles. Até as mentes mais fortes, como alguns artistas famosos, foram surpreendidas pela tensão.

 

Entendendo o alcoolismo

Antes de poder ajudar alguém com a recaída, você precisa entender o relacionamento deles com o álcool. Assim como você pode manter uma bugiganga para fazer você se sentir seguro quando está nervoso, os viciados em álcool dependem dela para se sentir confortável. E tornar-se sóbrio significa ter seu controle tirado deles.

Você pode estar ciente de que o vício não é simplesmente uma dependência física. Os alcoólatras também têm uma relação emocional e mental com o álcool, o que significa que existem três tipos de dependência que eles precisam controlar. Isso torna três vezes mais difícil de superar.

Se você imaginar se separar de um relacionamento de longo prazo ou se encontrar subitamente perdido em um país diferente sem um mapa, começará a entender a mentalidade da pessoa que deseja ajudar. Cada um de seus sentidos está se adaptando a novas situações sem álcool, nas quais eles confiam há tanto tempo. Portanto, é um processo assustador.

 

Superando a tentação

Você já teve aquela sensação de cheirar algo e de repente o leva de volta à sua infância? Isso ocorre porque nossa mente tem uma reação de gatilho. Essa é a janela através da qual o vício pode voltar. A recaída não começa com uma bebida – começa com a mudança de mentalidade do alcoólatra. Isso pode ser desencadeado pelo cheiro ou pelo manuseio de álcool, pelo sofrimento, pelo abuso ou por outros encargos, como dificuldades financeiras.

Mesmo após a reabilitação, a tentação de beber está sempre lá. A melhor coisa que você pode fazer para ajudar é remover itens relacionados ao álcool do ambiente e criar uma atmosfera divertida e interessante sem beber, para que não sejam tentados.

Sinais de aviso

Existem certos sinais de alerta de que um alcoólatra em recuperação será retratado quando seus pensamentos em relação ao álcool começarem a mudar. Esses comportamentos são comuns e difíceis de controlar, para que possam ocorrer em qualquer ponto do processo de recuperação.

Esses incluem:

  • Retirando-se das interações sociais
  • Tendo problemas para tomar decisões
  • Fazendo escolhas irracionais
  • Sabotar sua progressão de recuperação, dando desculpas
  • Experimentando sintomas de abstinência novamente, como ansiedade
  • Voltando à negação sobre seus pensamentos em relação ao álcool
  • Experimentando mudanças de humor ou exagerando nas situações
  • Decidir o processo de recuperação não é para eles, mas sem saber por que

Conversando regularmente com alguém que está passando pelo processo de recuperação, você deve perceber quando esses comportamentos começam a surgir e trabalhar com eles mais cedo. Mas se você notar alguém exibindo esses comportamentos e eles se esquivarem do que está acontecendo, eles podem estar passando pelo estágio emocional da recaída.

Um usuário de drogas ou álcool que decide lutar contra seu vício, já tem em mente que usar essas substâncias só vai trazer malefícios para sua vida. Por isso, ele também está consciente de que uma recaída é um passo para trás em seu tratamento.

Sabendo disso, é importante que a família não repreenda ou julgue de maneira grosseira esse pequeno deslize. Pense que a pessoa que está se livrando do vício já está se culpando o bastante pela recaída e reforçar essa culpa pode fazer com que ele não aguente e recorra à droga ou ao álcool novamente.

Como ajudar um alcoólatra que recaiu ?

Para o sucesso do tratamento contra as drogas, o fundamental é elevar a autoestima do usuário de forma que ele entenda que apresenta uma doença crônica, que precisa ser controlada. O apoio da família e amigos é crucial para que as recaídas não ocorram frequentemente.

A recaída de álcool e drogas é provável de acontecer nos usuários em tratamento. Então, é importante entender a previsibilidade do acontecimento, manter a calma, observar os comportamentos do doente e incentivá-lo em atividades que desviam o foco das drogas.

Saber lidar com esse tipo de intercorrência também é fundamental, pois é a atitude de pessoas que estão próximas que vão dar forças para que ele continue no caminho livre dessas substâncias. Caso o dependente encontre um ambiente insensível, ele se sentirá pior, ocasionando, inclusive, um propício consolo no antigo vício.

O mundo sem as drogas é mais bonito e real de se viver. Com elas, tudo se torna fantasioso e perigoso. Por isso, se você conhece alguém que está passando por recaídas de drogas ou álcool, ou necessita de um acompanhamento cuidadoso nesse sentido, conheça nossa empresa e aprenda a lidar com essa situação!

Somos especializados no  tratamento de usuários de álcool e drogas. Entre em contato para saber mais sobre internações!

Para marcar uma visita e obter informações com nosso time de atendimento ligue:
Fixo: +55 (11) 4249-2545

Responder